sexta-feira, 19 de junho de 2015

Comunicado MFC | Treinador Frederico Cardoso

Comunicado de Agradecimento ao Treinador Frederico Cardoso

O Matraquilhos Futebol Clube vem por este meio manifestar o seu agradecimento ao Treinador Frederico Cardoso pelo trabalho desenvolvido junto dos escalões de formação e apoio ao escalão sénior nas duas épocas em que representou o MFC.

Assinalamos com gratidão os momentos em que contribuiu para a conquista dos seguintes títulos:

Juvenis 2014/2015
  • Vencedor do Torneio de Abertura AFAH;
  • Campeão Ilha Terceira de Futsal;
  • Vencedor da Taça da Ilha Terceira de Futsal;
  • 2.º Classificado do Campeonato Regional de Clubes de Futsal
Enaltecemos ainda o apoio prestado no escalão sénior, o mesmo igualmente marcado por vários momentos de sucesso individual e colectivo.

Obrigado mister Frederico.
Angra do Heroísmo, 19 de junho 2015
A Direcção MFC

sábado, 13 de junho de 2015

Comunicado MFC | Paulo Ourique não renovou com o Matraquilhos

Paulo Ourique não renovou com o Matraquilhos
O Matraquilhos Futebol Clube agradece o Esforço, Dedicação e Empenho com que o Paulo Ourique vestiu e defendeu a camisola MFC na época 2014/2015.
Assinalamos com particular gratidão os momentos em que contribuíste para a conquista dos seguintes momentos como futsalista:
- Vencedor Torneio Abertura de Futsal da AFAH
- 3.ª Eliminatória da Taça de Portugal de Futsal
- Manutenção na 2.ª Divisão Nacional de Futsal - Série E (Melhor Equipa Açoreana em prova)
- Vencedor Taça Ilha Terceira de Futsal

Enquanto vestiste a camisola do MFC, viveste plenamente a mística matraquilhense e honraste o clube que não esquece quem, por mérito próprio, ajudou o Matraquilhos a conquistar o seu espaço no Futsal Açoriano.
A Direcção MFC


quinta-feira, 11 de junho de 2015

Comunicado: Agradecimento MFC

O Matraquilhos Futebol Clube agradece o Esforço, Dedicação e Empenho que Carla e Edmundo Mancebo dedicaram ao clube como elementos da Direcção MFC, ao longo do último triénio 2012/2015.

A história de um clube faz-se de momentos, mas essencialmente de pessoas, e o nosso percurso tem a vossa marca. Sendo o nosso projecto baseado na família, consideramo-vos verdadeiros matraquilhenses. Esperamos ver-vos nas nossas actividades e no pavilhão a torcer por nós.

Gratos por toda a vossa importante colaboração no Matraquilhos...para além do futsal.

Subscrevemo-nos com elevada estima e consideração,
Angra do Heroísmo, 11 de junho de 2015,

A Direcção MFC

terça-feira, 9 de junho de 2015

Comunicado MFC | Tomada de Posse dos Órgãos Sociais do MFC para o Triénio 2015/2018

Decorreu hoje, dia 9 de junho de 2015, pelas 19h00, na Sede do MFC a tomada de posse dos Órgãos Sociais do MFC para o Triénio 2015/2018.

Os órgãos sociais do MFC, são constituídos por 13 membros, distribuídos da seguinte forma:

Direcção

  • Paulo Vieira
  • José Marques
  • Frederico Cardoso
  • Paula Vieira
  • Emiliana Santos
  • Paula Marques
  • Luis Almeida
Assembleia-Geral

  • Nuno Vieira
  • Sónia Vieira
  • Sérgio Lima
Conselho Fiscal

  • Andreia Vieira
  • Conceição Vieira
  • Mauro Freitas
O projecto da Direcção MFC  passa por manter a mesma filosofia e identidade do Matraquilhos...para além do futsal, em que o espírito de família está presente sob o lema que "nenhum de nós é bom o suficiente como todos nós juntos".
MA-TRA-QUI-LHOS!!!

Angra do Heroísmo, 9 de junho de 2015,

A Direcção MFC

segunda-feira, 8 de junho de 2015

MATRAQUILHOS SUPERA (4-1) POSTO SANTO E CONQUISTA TAÇA ILHA TERCEIRA DE FUTSAL

Diário Insular | Desporto | Futsal | Luís Almeida | 08.JUN.2015

MATRAQUILHOS SUPERA (4-1) POSTO SANTO E CONQUISTA TAÇA ILHA TERCEIRA DE FUTSAL

Quando a competência


goleia a ineficácia
 MATRAQUILHOS termina época com a conquista da Taça Ilha Terceira de futsal

Terra Chã em festa

Empate ao intervalo, sempre com o Posto Santo mais perigoso. Matraquilhos melhor na segunda-partena eficácia e na competência.

LUÍS ALMEIDA |di

Despedida da época e despedida também para Libânio, que "pendurou as chuteiras" na final da Taça Ilha Terceira em futsal. Duas equipas que se conhecem bem da Segunda Divisão Nacional e, mesmo num ritmo pouco elevado no arranque, foi o Posto Santo a tentar assumir a posse de bola nos primeiros instantes da partida. Isto apenas até ao minuto três: saída organizada para o ataque, assistência de Carlos Rui, frieza na finalização de Zé Domingues, Matraquilhos na frente.

O jogo espevitou, porque o futsal também é isto: animação entre o ataque e o contra-ataque. Godinho, por duas vezes, e Tó Zé tiveram tudo para fazer a igualdade. Sobre o minuto 10, outra vez Godinho e depois Patareco desperdiçaram o empate. Estava melhor o Posto Santo.
Foi quando o Matraquilhos parecia ter sustido este ímpeto que o resultado voltou à estaca zero. A turma de Nuno Vieira até conseguiu um ou outro roubo de bola em zona adiantada (o lance de Laurindo foi o mais prometedor), mas não conseguiu impedir a boa leitura de jogo de Márcio, que assistiu To Zé na perfeição: 1-1 aos 14 minutos.

A emoção voltou a subir, mesmo que o marcador não se tenha alterado até ao intervalo, algo que não aconteceu aos três minutos da segunda-parte porque Mário Jorge não encostou para o golo quando tinha a baliza à mercê. Não marcou o Posto Santo, marcou o Matraquilhos: bomba de Laurindo, num livre que só parou no fundo da baliza.

A festa maior chegou ao minuto 27: Libânio carimbou a despedida com um golo de excelente recorte individual, colocando o Matraquilhos mais confortável, conforto traduzido em algumas situações de perigo. Agora, estava melhor na partida a turma da Terra Chã.

Numa segunda-parte com duas longas interrupções (problemas no marcador eletrónico e assistência a Ruizinho), o Matraquilhos fechou a vitória por Fábio Raposo, de livre direto. Um triunfo justo, especialmente pela competência que a equipa revelou depois do descanso, perante um Posto Santo que não soube aproveitar as oportunidades que criou na primeira-parte.

REAÇÕES

Nuno Vieira: "Esta vitória reflete, acima de tudo, as bases que permitiram o sucesso do Matraquilhos na presente época desportiva. Falo da ambição, da dedicação e do compromisso de todo o grupo em prol de um objetivo. Felizmente, já tínhamos alcançado os principais objetivos da temporada, mas queríamos terminar bem e com mais uma conquista. Apesar de uma primeira-parte não tão bem conseguida, fomos capazes, repito, de ir buscar as bases de trabalho destes longos nove meses."

Duarte Melo: "Penso que o nosso adversário foi melhor. É a explicação mais correta para este desaire. Não marcámos e eles marcaram. Ainda assim, é preciso referir que este jogo não se assemelha ao último embate entre estas duas equipas para o campeonato. Desta feita, estou bastante contente com o desempenho dos jogadores e penso, inclusive, que durante largos períodos fomos superiores, criando mais ocasiões de perigo. Mas o jogo é assim: ganha quem marca."

TAÇA ILHA TERCEIRA - FINAL
Pavilhão da Escola Vitorino Nemésio
Árbitros:Duarte Mourão e Marco Carvalho.
Cronometrista: Carlos Eleutério.

Ao intervalo:
1-1

Matraquilhos 4
Nuno Cardoso (cap.)
Laurindo
Zé Domingues
Carlos Rui
Fábio Raposo

SUPLENTES
Ricardo, Dárcio, Diego, Tércio Perdigão, Tiago Poim, Libânio e Paulo Ourique.

TREINADOR
Nuno Vieira.

Posto Santo 1
Ruizinho (cap.)
Nelsim
Godinho
Filipe
Patareco

SUPLENTES
Jorge, Bombaça, Márcio, Tó Zé, Dimas, Tony e Mário Jorge.

TREINADOR
Duarte Melo.

Disciplina: amarelospara Tony (7m), Mário Jorge (11m), Fábio Raposo (17m), Tércio Perdigão (18m), Nelsim (28m), Godinho (29m), Dárcio (31m) e Márcio (35m).

Marcadores: Zé Domingues (3m), To Zé (14m), Laurindo (25m), Libânio (27m) e Fábio Raposo (36m).